Manual para identificar um idiota

22 de novembro de 2013

Isto não é nenhum post cliché sobre os «bad boys». Calma... mas é que não arranjo outra palavra para descrever aqueles tipos que vão atrás do que querem, que projectam poder, o que, ao mesmo tempo, nos faz também a nós projectar poder, que não são pisados e que, basicamente, fazem qualquer tipo decente parecer um panhonha. Agora há uma diferença gritante entre estes e um tipo que é apenas um idiota. E mesmo assim, muitas mulheres não conseguem distingui-los. Mas este, ao contrário do idiota, não nos vai mandar para baixo com argumentos, claro, idiotas e fazer-nos sentir, obviamente, umas idiotas.
E infelizmente, os idiotas são muitas vezes confundidos, porque também eles se estão nas tintas para o que os outros pensam e agem em conformidade com isso, imaginando que transpiram Alpha. E isso confunde muitas mulheres. O próprio idiota, na sua idiota forma de pensar, acha que ser o rei da selva fá-lo um «bad boy». Mas há forma de os distinguir, no que eu pretendo chamar de manual para identificar um idiota.

1) O idiota até pode demonstrar algum poder, porque age de forma dominante. Mas a diferença é que ele não se preocupa se vai magoar alguém com isso. Simplesmente, leva a dele avante porque não está minimamente preocupado com os sentimentos dos outros. É tipo aquele idiota com quem estive há uns anos e que, mais tarde, descobri que estava comigo e com a ex-namorada... há quase UM ANO! Ele não se preocupou minimamente que ia acabar por magoar as duas. Simplesmente fez a vidinha dele de rei da selva.

Chris Noth & Sarah Jessica Parker
2) O idiota é, apesar de tudo, inteligente. E ele percebe exactamente quando as coisas lhe estão a fugir das mãos e é nessa altura que vai agir. É exactamente quando estamos a desistir que eles nos esticam um dedo, normalmente, seguido de desculpas como «tenho dificuldade em mostrar os meus sentimentos». Não, não tem. Ele está-se nas tintas para os nossos sentimentos. Acham mesmo que o Telecomunicações tinha dificuldades em mostrar os seus sentimentos? Claro que não. Ele é um lobo vestido de pele de cordeiro, com a sua personagem fictícia de coitadinho que sofreu tanto no passado.

Amy Locane & Johnny Depp
3) O idiota adora fazer-nos sentir inferiores porque a ideia é estarmos gratas por alguém como ele se interessar por nós. E muitas mulheres esquecem-se que um homem que realmente gosta de uma mulher, nunca a vai mandar abaixo, nunca a vai fazer sentir-se inferior e que não é suficientemente boa. Um amiga andou há uns anos com um idiota que lhe dizia as piores barbaridades que um homem pode dizer a uma mulher. E ela sentia-e tão inferiorizada ao lado dele que vivia constantemente obcecada em ser uma pessoa que não era só para estar ao nível que ela achava que devia estar. Entre o seu leque de comentários estava: ela tinha de emagrecer, tinha de pintar as unhas, tinha de se depilar melhor, não devia beber coca-cola, comer chocolates, devia ir ao ginásio, blá, blá, blá. Um rol de ordens que ele debitava e que a faziam sentir que não valia nada.

Paul Newman & Elizabeth Taylor

4) O idiota adora mentiras piedosas mascaradas de meias verdades. É aquele que nunca atende o telemóvel, que está sempre ocupado, que tem imenso trabalho. O objectivo? Fazer-nos sentir abençoadas por ele nos dedicar uns míseros segundos do seu dia tãaaaao preenchido.

Clark Gable & Vivien Leigh

5) O idiota culpa-nos a nós pelos seus próprios erros. Nós é que o pressionamos. Nós é que exigimos demasiado dele. Nós é que o obrigamos a desligar o telemóvel. Nós é que o obrigamos a fazer coisas que não quer. Coitado, é uma vítima. Como o tipo mais idiota que alguma vez conheci, o ex-namorado da Sónia. Ele deixou-a sozinha na Suécia, mas a culpa é dela. Ele só queria ir para ali divertir-se e nunca, jamais, fazer vida de casado. Ela é que o pressionou a tudo, que má, onde é que já se viu, pressioná-lo a querer fazer uma vida que ele (já fazia aqui em Portugal, mas então, foram para a Suécia, mudou o código postal, mudaram as condutas) não queria.

Leonardo DiCaprio & Carey Mulligan

6) O idiota não é de confiar. Mas vive constantemente centrado nas suas desconfianças sobre nós. Nós é que o andamos a trair. Nós é que o deixamos malucos. O idiota faz exactamente este jogo para que nós estejamos mais preocupadas com a nossa conduta do que com a dele. Esta é clássica, então. Se perdemos tempo a pensar no que é que (não) podemos fazer, esse tempo não vai ser utilizado a pensar e a concluir o que é que o idiota deve (e não devia) fazer.

Ali MacGraw & Ryan O'Neal


Isto tudo para dizer que, perante um idiota, mais vale ficar sozinha do que estar numa relação onde temos de sacrificar toda a nossa sanidade mental.

2 comentários

  1. hahahahah amei xD é tão verdade! mais vale só que mal acompanhada!

    ResponderEliminar
  2. ainda bem que tive a sorte de nunca me cruzar com esse tipo de gente, va lá que o meu gosto estranho sempre me levou para bons caminhos, e viva os artistas e os olhares doces...

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.