Madrid #3

15 de outubro de 2015 Madrid, Espanha




As fotos deste último post não englobam o terceiro dia propriamente dito. Estivemos lá quatro dias mas acontece que não fotografámos em todos - mais por preguiça minha em andar com a máquina fotográfica. Este post engloba uma das noites (a de domingo à noite) no centro, um fim de tarde em que passámos no mercado de San Miguel (o mais conhecido) e uma tarde mais a norte, no Parque Europa.

O mercado de San Miguel fica mesmo no centro e é um dos mais antigos de Madrid. E uma passagem obrigatória para sentirem um cheirinho da gastronomia espanhola. Ironicamente, esteve quase para ser destruído devido ao mesmo problema que se passa aqui em Portugal: os produtores locais não conseguiam competir com os grandes supermercados e estavam a falir. Fechou uns tempos e, em 2009, foi inaugurado com a nova proposta de ser um mercado gourmet, o que veio trazer toda esta moda que acabou por chegar a Lisboa também.

Podem encontrar um pouco de tudo o que é tradicional em Espanha por lá, há poucas cadeiras e mesas, aviso já, mas a maioria das pessoas compra petiscos e vem sentar-se cá fora na rua.

O Parque Europa é um sítio giro para passar se tiverem uma tarde/manhã livre por Madrid. Não deixem de fazer outras coisas para ir lá - é meramente um espaço verde para passear onde estão alguns monumentos de países europeus em miniatura. A (nossa) Torre de Belém está. Nós acabámos por lá ir porque é gratuito e queríamos fugir ao centro na segunda-feira: feriado nacional e Madrid parou para celebrar, com uma parada militar, todas as ruas fechadas, passagem dos reis, and so on, and so on.

Uma das coisas mais interessantes que sinto em Madrid sempre que lá vou (e agora em especial porque apanhei o dia nacional) é o quanto eles são nacionalistas e vibram com as celebrações do país. Espanha pára literalmente no dia nacional e toda a gente vem celebrar. Na noite anterior ao feriado, estávamos no centro e havia milhares de pessoas um pouco por todo o lado. Não sinto isso aqui em Portugal - infelizmente muito devido à instabilidade política, económica e social que se vive há muito tempo.

Em contrapartida, sinto que nós somos mais hospitaleiros e esforçamo-nos por compreender os turistas. Os Espanhóis percebem muito bem o que nós estamos a dizer (tal como nós percebemos o espanhol) mas optam por dizer 'no entiendo' - o que me foi benéfico porque me sinto sempre muito sensual a falar espanhol portunhol ah ah ah.

Espero, com estes três posts, ter-vos inspirado a visitar Madrid. Quem nunca - foi porque é uma cidade maravilhosa para se ir (não no verão porque ficam 40 graus). E quem já foi - porque vale sempre a pena reviver uma cidade que está a 45 minutos de Lisboa.















FYI: vestido e colete, Boohoo.com, ténis, Adidas, sunnies, Parfois, mala, Blanco.

2 comentários

  1. Adoro Madrid e adorei todas estas fotos dos três dias :)

    ResponderEliminar
  2. Querida Helena, me temo que tengo que discrepar un poco con el sentimiento nacionalista de los españoles :)).
    Es cierto que el día de la Hispanidad es un día festivo, y España se para (España aprovecha cualquier oportunidad para pararse, como nos gusta la fiesta :)))). Eso que has vivido en Madrid es puntual de la capital, me explico. El nuestro es un país muy grande y compuesto de muchas nacionalidades, de hecho existen varios idiomas oficiales aquí además del español (gallego, catalán, vasco y aranés). Tengo que decir que el día de la Hispanidad no se celebra en muchos lugares fuera de Madrid, de hecho es un día cargado de polémica puesto que se conmemora el día en que Cristóbal Colon desembarcó en América iniciando la conquista y muchos alegan que con ellos estamos apoyando el genocidio que los españoles hicieron con los nativos americanos. Además de asociarse al antiguo régimen político franquista.
    En otro orden de cosas, España vive actualmente un momento de tensión política importante precisamente por el sentimiento no nacionalista de Cataluña, que está luchando por su independencia. Otros movimientos de menor importancia existen también en País Vasco y Galicia.
    Así que creo que el nacionalismo se limita a Madrid centro por el esfuerzo que hace el gobierno en que así parezca de cara al exterior.
    Estoy de acuerdo también en que los portugueses sois más hospitalarios que los españoles (excepto los gallegos). Es un mal de un país tan turístico como el nuestro, estamos demasiado acostumbrados a disponer de visitantes sin hacer ningún esfuerzo, al estilo de lo que sucede en otros países que atraen mucha gente como Italia o Francia.
    De todos modos te felicito por la reflexión, es gratificante ver que alguien se esfuerza por intentar comprender y comparar, establecer relaciones y paralelismos, está claro que además de estilosísima tienes una cabeza bien amueblada y que sabes hacer mucho más que deleitarnos con moda y estilismos.
    Felicitaciones, un besito.

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.