o amor é outra coisa #20 Não se deixem enganar pelo amor à primeira vista

26 de outubro de 2015


A beleza está no interior. E isto é a frase mais cliché e estúpida que estamos constantemente a ler nos livros de auto-ajuda emocional que nos vendem banha da cobra. Mas o que vos vou dizer hoje é que, na realidade, a beleza está mesmo no interior. E antes que fechem já esta janela - caaaaaalma que isto vai valer a pena de ler.

Há uns tempos, uma amiga falou-me no irmão e mostrou-me a fotografia dele. Num primeiro relance, não lhe achei piada. Não é daqueles tipos que, se passasse por mim na rua, me faria olhar duas vezes para trás. E não pensei mais no assunto até, quando estive em Madrid, o ter conhecido pessoalmente. Imensos estudos espalhados por essa internet fora dizem que demoramos um quinto de um segundo a interessar-nos por alguém. E eu sou altamente defensora da estupidez desta ciência. Ao fim de 1/5 segundos com ele, continuei a pensar exactamente o mesmo que havia pensado quando o vi em fotografias: não tinha piada.

Mas quatro dias volvidos a conviver com ele - acreditem - a minha opinião mudou radicalmente. Não só comecei a vê-lo com outros olhos, como também consegui perceber de onde lhe vinha o charme na sua maneira meio atarantada de ser. É atencioso, simpático, estupidamente engraçado e é fácil conversar com ele.

E isto é uma teoria muito mais interessante para se defender do que as balelas dos 1/5 segundos. Nunca vos aconteceu estarem deslumbradas com um homem e, depois de o conhecerem, perderem o interesse? A imagem de alguém pode interessar-nos mas é o interior que cria conexão. Já perdi a conta à quantidade de tipos bonitos que, depois de conhecer, perderam toooooda a beleza que via neles.

É exactamente aqui que quero chegar - não deixem que as impressões que criam à primeira vista vos toldem as oportunidades. Mesmo que alguém não pareça ser aquilo que procuram, dêem uma chance, conheçam essa pessoa, aceitem aquele jantar/café que andam a enrolar porque não sabem como dizer que não. 

Porque os clicks surgem quando menos esperamos e com pessoas que, antes, não nos diziam nada.

E isto também serve para nós todas: não se fechem, sejam vocês mesmas, mostrem como realmente são - sem vergonhas e sem complexos. Não tentem ser uma personagem de vocês próprias porque, desta forma, não vão deixar que ninguém vos conheça.

E, voilá, os clicks perdem-se assim.

Mais alguém concorda comigo? Contem-me as vossas histórias, por comentário ou por email. Tenho adorado ler as histórias que me mandam e ando a tentar responder a toda a gente :)

17 comentários

  1. Ahahah não podia concordar mais :p Quando conheci o meu namorado não lhe achei grande piada (fisicamente) embora lhe achasse um piadão enquanto pessoa: divertido, bem disposto, amoroso, delicado e extremamente paciente... Entretanto passaram-se sete anos desde que estamos juntos e estamos de casamento marcado :p e esta, hein?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina - adoro!! É mesmo isso. O que eu acredito é que a beleza está nos olhos de quem a vê. E muitas vezes quando damos por nós... estamos com uma pessoa na cabeça e no coração e nem percebemos porquê :) <3

      Eliminar
  2. ahah já me aconteceu isso, gostar imeeenso de um gajo e depois de o conhecer pensar "onde é que eu tinha a cabeça?" :P

    ResponderEliminar
  3. Não acredito nem nunca acreditei em amor à primeira vista. (Amar a aparência de alguém?!) À primeira vista é química, é paixoneta, atracção física. Amor, como tu dizes, é outra coisa, é avassalador.

    PS: Oh Helena, o Filipe não te faria olhar para trás? O moço é giro que se farta!!! eheh
    Uma beijoca!
    amariadaniela.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com a Maria Daniela, o Filipe tem "qualquer coisa" que nos fazeria olhar para trás!

      Mas se calhar ele até pensou o mesmo quando viu uma foto tua...

      Eliminar
    2. Ahah meninas o que me ri com o vosso comentário. O Filipe é isso tudo que disseram. Eu só usei apenas uma analogia para explicar exactamente o que a Maria Daniela disse. A aparência cria paixonetas, atracções... há muito mais que isso e há toda uma pessoa para se conhecer - por dentro e por fora. Às vezes focamo-nos muito na aparência e perdemos oportunidades porque nos deixamos enganar pelo que os olhos nos mostram... Queria focar mesmo esta ideia e só fiz analogia com o Filipe porque achei engraçado como se muda toda a forma como se vê uma pessoa depois de a conhecer :)

      Eliminar
  4. Como te entendo... O que te aconteceu com esse irmão da tua amiga também aconteceu cmg.. E sabes uma coisa? Hoje eu e esse rapaz que não lhe dava grande conversa ao inicio somos namorados eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah ADORO ADORO ADORO :) É isso mesmo que digo!!

      Eliminar
  5. O irmão da amiga — seria um bom título de livro. Ó Leninha #QueremosumlivrodaHelena pode ser? Tens todo o meu apoio e acho que o mundo precisa, desesperadamente, de um ícone desses.

    Em relação à tua crónica de segunda-feira: obrigada. Só mesmo os teus textos e partilhas brilhantemente bem escritas, com a sua dose de humor qb, é que poderiam animar uma segunda-feira. Mesmo a mais cinzenta.

    Um beijo enorme de uma admiradora, que de anónima tem pouco :)

    ResponderEliminar
  6. Portanto...com isto fiquei sem saber se te apaixonaste pelo irmão da Lena hehehehehe era giro vocês os 2 juntos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha que tonta!! Era só uma analogia!! Eu tenho quase idade para ser mãe dele ahah

      Eliminar
  7. Acho que tens toda a razão contigo neste assunto do coração. A maior parte das vezes não nos apetece sair ou expormo-nos a algo que poderá mudar o rumo da nossa vida, quando o máximo que podemos perder é uma tarde no café ou uma saída mais aborrecida, mas também podemos ter o reverso da moeda. E uma atração emocional é muito mais valiosa que um corpo bonito. Acho os teus conselhos top e concordo plenamente contigo! E, sim, namoro com um tipo cheio de personalidade, depois meses a adiar um café. Escusado será dizer que sou o cliché do teu post!

    ResponderEliminar
  8. eu apaixonei-me com um "olá" com o tom de voz. Tinha charme e personalidade. o meu à primeira vista foi o tom de voz e o olhar. Não era físico, era além disso. Era a intensidade, a genuinidade.
    Post lindo! amei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, adorei o "apaixonar por uma voz". Gosto tanto disso :)

      Eliminar
  9. El hermano de Helena está bien bueno, atácale! :) Broma, pero es cierto, hay personas que cuando las conoces te deslumbran con su brillo y éste se va apagando poco a poco al conocerlas. Y hay personas que cuando las conoces apenas destacan pero con tiempo y cercanía brillan cada vez más.
    Y esto funciona también en la amistad.
    Suerte con el beautiful boy ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carmen, dices bien :) Con tiempo y cercania la gente va a brillar aún más. <3 Pero yo sólo estaba haciendo una analogía. El hermano de Helena es demasiado joven, podría ser su madre ahahaha!

      Eliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.