Últimas leituras

29 de novembro de 2015


Algumas das minhas últimas leituras que recomendo - quer para oferecer, quer para compras pessoais.

1) Bonita Todos os Dias, de Victoria Ceridono e publicado pela Arena em Portugal - Quando a Vic esteve cá em Portugal, não tive a oportunidade de estar com ela (por vários contratempos de trabalho) mas ela acabou por me assinar um livro e a editora deixou-mo na redacção - o que me fez dar pulinhos de alegria. Já toda a gente sabe que é um livro de beleza com imensas dicas práticas (e muito terra a terra que, geralmente, os livros de maquilhadoras falham) e ganha pelas ilustrações e fotografias que são lindíssimas.

2) A Padeira de Aljubarrota e a Marquesa de Alorna de Maria João Lopo de Carvalho, publicados pela Oficina do Livro - são os dois romances históricos portugueses, com referências à corte Portuguesa (o primeiro, durante o sec. XIV e o segundo acompanham o final do sec. XVIII e sec. XIX) e onde a ficção se mistura com a realidade em histórias e descrições que nos fazem entrar naquela época e reviver acontecimentos que, eventualmente, já ouvimos falar. Os romances históricos são, sem dúvida, os meus favoritos e nuuuuuunca me canso deles porque não só nos permitem ter acesso a descrições pormenorizadas da sociedade de outras épocas, como, neste caso, possibilita-nos mergulhar na sumptuosidade das Cortes, nos acontecimentos históricos e nas componentes sociais que marcaram a nossa história. Ao contrário do que podem estar a pensar, estes dois de Maria João Lopo de Carvalho não são nada chatos e a narrativa é tão intensa que ficamos presos à história ao fim de cinco ou seis páginas.

3) Sexo e a Cidade de Candace Bushnell, publicado em Portugal pela Oficina do Livro - um namorado, há alguns anos atrás, deu-me este livro e, na altura, li-o sem lhe prestar grande atenção mas a suficiente para perceber que a série propriamente dita não tinha nada a ver com o livro que lhe serviu de inspiração. Só o nome de algumas personagens e algumas situações é que foram transportadas para a série. O livro é narrado por uma personagem que nunca chegamos a conhecer, e não pela Carrie. Encontrei-o numa caixa há umas semanas e li-o em três ou quatro dias - mais numa de fazer pesquisa de mercado para os meus próprios escritos. Quando o livro foi lançado, em 1996, foi um arroubo. Mas, à luz de quase 20 anos depois, achei-o apenas cliché e demasiado totó, com demasiadas descrições forçadas de sexo e uma sociedade Nova Iorquina com dinheiro, festas e celebridades. Não deixa de ser uma leitura leve e divertida para quem se procura distrair.

4) O Filho Perdido de Philomena Lee de Martin SixSmith, publicado pela editora Planeta. A razão por o filme ter sido nomeado para os Óscares do ano passado é exactamente porque conseguiu transmitir a emoção que o livro em si já transmite. Baseado numa história verídica, aborda o escândalo do macabro negócio da venda de bebés aos olhos da Igreja Católica. Se gostam de dramas e leituras intensas, este é um livro que vale mesmo muito a pena e que mostra como os laços entre uma mãe e um filho dificilmente podem ser quebrados.

5) A Herdeira Acidental de Vikas Swarup, publicado pela ASA - Se já gostaram do livro Quem Quer Ser Biolionário (e do filme que é maravilhoso e ganhou, na altura, 8 Óscares), neste romance o autor segue a mesma linha de inspiração, com imensas mensagens por trás de cada desafio e que mete à prova o carácter das personagens. O que mais gosto são as descrições de Nova Deli, na Índia, e a forma como conseguimos mergulhar na sociedade e na cultura indiana. Neste romance, cada capítulo é um desafio que a personagem principal tem de cumprir - sem saber - e que levam a um final inesperado.

6) Anna Karenina de Tolstoi, publicação vintage da Europa-América - este é um clássico que dispensa apresentações, certo? Voltei a lê-lo porque a minha mãe me ofereceu esta edição vintage (outra coisa que adoro, edições antigas de livros). Há 2 tipos de livros que gosto: romances históricos (como disse lá em cima) e romances épicos (onde se incluem todos os clássicos). O que mais gosto em Anna Karenina é que Tolstoi faz uma descrição da sociedade russa da época que podia, sem dúvida, aplicar-se aos dias de hoje: traições, dinheiro, convenções sociais e poder. Podíamos pensar que o adultério e a traição seriam o foco deste romance, mas não. Não foi o adultério que levou à infelicidade mas sim o facto da relação de Anna com Vronsky se basear numa relação carnal. Em contrapartida, Tolstoi mostra-nos a relação de Kitty e Lévin, baseada no respeito mútuo, confiança e sacrifício e o seu sucesso final. Esta acaba por ser a moral de Anna Karenina. Há outro ponto interessante em Anna Karenina de que me lembro muitas vezes: quando Anna conhece Vronsky, na estação de comboios, recebem a notícia de que um dos trabalhadores da estação caiu na linha e morreu. Anna, na altura, sente um mau presságio. O livro termina (alerta de spoiler) exactamente com Anna a suicidar-se e a atirar-se para a linha do comboio. O que quero dizer é que, muitas vezes, a vida dá-nos sinais de que aquelas pessoas não são boas para nós mas, recorrentemente, tendemos a ignorá-los. Na primeira vez que estive com o idiota de Madrid, tive um ataque de ansiedade no carro de madrugada. Por um lado, a atitude dele tão calma e reconfortante, fez-me vê-lo com outros olhos. Mas por outro, era um sinal óbvio do meu corpo de que devia ir-me embora, prego a fundo e bye bye.

Já leram algum destes? O que acharam? Partilhem as vossas opiniões :)

10 comentários

  1. essa lista está excelente, alguns vão integrar os presentes para a família sem duvida :D
    Beijinhos, Jéss
    http://girlygirlsthinkpink.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Jéssica :)

      Eliminar
  2. Fiquei curiosa com o da Herdeira Acidental porque adorei o Quem Quer Ser Biolionário!!!

    O Do sexo e a cidade não tenho nenhuma curiosidade em ler e achei os teus comentários super pertinentes.

    Queremos mais sugestões :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok, vou começar a dar mais sugestões :) A Herdeira Acidental é bastante viciante e a pessoa fica agarrada aos desafios e aos mistérios por detrás da história logo desde o início...

      Eliminar
  3. Que lista maravilhosa!! Eu também gosto imenso de romances históricos mas confesso que já tinha visto esses e, pelos títulos, não fiquei convencida. Acho que lhes vou dar uma oportunidade :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, os títulos não convencem. Confesso que os comprei numa promoção da Fnac de Leve 2 pague 1 e foi mais numa de arriscar porque já andava para ler qualquer coisa da autora há algum tempo. E a verdade é, que tanto um como outro, agarram logo às primeiras páginas e as descrições são maravilhosas. A nossa história a dar cartas aqui :)

      Eliminar
  4. Quero imenso o livro da Vic! Ela é maravilhosa... Tem um sentido de humor espetacular, sem nunca perder a graciosidade :9

    Li o Anna Karenina há uns meses (queria essa edição, mas só arranjava o primeiro volume!), e é sem dúvida um livro de que sempre me irei lembrar. Começamos por conhecer uma Anna, que ainda que frágil é lutadora e resistente, e acabamos por descobrir que a força interior também tem limites. É incrível como a nossa perceção acerca do caráter das personagens muda do início para o fim do livro, menos com o Lévin, que é sempre um romântico e bom coração :)

    http://apelequehabitoblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente isso - conseguimos assistir a um crescimento das personagens que foi muito bem escrito por Tolstoi. E a Vic é mesmo tão divertida. Este livro tem ilustrações maravilhosas :)

      Eliminar
  5. Que lista <3 tenho aqui o Anna Karenina para ler - já sabia o fim porque vi o filme - mas a tua descrição ainda me deu mais vontade de pegar nele! E queria mesmo ler o da Vic!

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana tens que leeeeeer! Porque o livro não tem naaaada a ver com o filme. Eu gostei do filme mas o livro é muito mais intenso :)

      Eliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.