A minha estante #1

24 de agosto de 2016


Este é um post que, mais do que mostrar uma novidade na minha vida pessoal e profissional, espero que possa ser interpretado como inspirador e dê - a quem precise - uma boa dose de motivação.

Uma história para vos motivar 

Sempre fui obcecada por livros - desde sempre, desde que me lembro de mim, desde que aprendi a ler e a escrever. Talvez a escrita fosse para mim uma forma de comunicação interna [e o que acabei por vir a fazer como profissão] mas a leitura foi, mais do que um hobby, uma forma de estar e de ser. E no início de 2014 - quando iniciei a minha viagem de freelancer - comecei a ter uma obsessão: eu queria escrever para a revista Estante da Fnac. Nada fazia mais sentido para mim do que escrever para e sobre livros. Não só porque já lia religiosamente o site mensalmente, mas porque queria contribuir para ele.

As dezenas de emails enviados sem resposta...

E foi o que fiz: contactei para o email geral da Estante uma boa dezena de vezes. Mandei emails, mandei pedidos de reuniões, mandei, mandei e continuei a mandar. Nunca tive uma única resposta. A meio de 2015, soube que a Estante era feita por uma agência e - mais uma vez vira o disco e toca o mesmo - contactei a agência. Falei sobre a minha paixão por livros, o quanto gostava do projecto e se houvesse alguma oportunidade de colaborar com eles... estava 500% disponível. Mas nunca houve.

Novamente, os meus emails perderam-se pelo caminho, as respostas que me davam era de que iriam passar o meu contacto à pessoa responsável e nunca passava daí. Havia sempre qualquer barreira que nunca conseguia transpor. Uma qualquer Muralha da China entre mim e quem quer que fosse que tivesse que validar a minha colaboração. E 2016 chegou e nada mudou.

Não é que tivesse desistido mas, vocês sabem, às vezes também temos que esperar por uma melhor oportunidade. E foi então que, no início do ano, a Esfera dos Livros e outras editoras repararam em mim e no quanto eu falava [e devorava] livros. Começaram a falar comigo e a discutir temas que me interessavam "literaturamente" falando. Eu própria comecei a falar por aqui mais de livros e foi isso que fez toda a diferença. Há dois meses, a Fnac contactou-me para me sugerir um livro que estavam a divulgar - lembram-se d'O Rouxinol? - e que eles achavam que tinha tudo a ver comigo: personagens femininas em tempo de guerra e uma mensagem de girl power.

E - porque nada acontece por acaso - falei-lhes do quanto eu queria colaborar/escrever, tanto para o site como para a revista em papel. E as dezenas de emails que já havia mandado, os pedidos à agência, as tentativas de contacto chegaram, por fim, a bom porto. 

Eu sou uma leitora do teu blog, disse-me a responsável de lá, e já tinha pensado em falar contigo para saber se tinhas interesse numa rubrica na Estante. E voilá, dois anos depois, a Estante passou a ser finalmente a minha estante. Sentei-me com eles, pensámos numa série de ideias e num tema - à lá girl power claro - que pudesse vir a ser o meu tema fixo. 

O meu objectivo? Mostrar-vos como ler continua a ser um dos maiores prazeres que podemos ter na vida. Uma magia palpável ao alcance de todos nós. E como por mais que seja uma grande [perdoem-me] merda andar atrás daquilo que queremos quando só nos dão nãos ou - neste caso - nos ignoram, há que contornar estes obstáculos e, acima de tudo, continuar a acreditar naquilo que realmente queremos e mantermo-nos nesse caminho. Eu continuei a falar de livros, sem esperar nada em troca. Mas, sem sequer imaginar, acabei por chegar à pessoa responsável que, também por ser amante de livros, descobriu o meu blog.

Acabou de ficar online a minha primeira rubrica digital - sobre e para mulheres, é certo - e a partir de Setembro vou começar a mostrar-vos uma série de temas novos. Se, com isto, conseguir que apenas uma única mulher encontre na leitura um prazer, já terá valido a pena.
Podem ler a primeira aqui :) 


10 comentários

  1. Quando for grande, quero ser como tu!

    ResponderEliminar
  2. Muitos parabéns =) Gostei das sugestões de leitura

    ResponderEliminar
  3. Parabéns, de coração. Adoro ler(-te).

    ResponderEliminar
  4. Boa! Muitos parabéns! Muito merecido! E muito obrigada pela mensagem que está por trás deste post - e não me refiro à divulgação, mas sim ao "nunca desistas dos teus sonhos". "Sonha, menina, sonha! Dizem por aí que somos do tamanho do que sonhamos." E tu és grande! Wow!

    ResponderEliminar
  5. Adorei as sugestões e já estou desejosa de ler as próximas. Fiquei curiosa com o livro O Grupo, acho que vou encomendar :) beijinho

    ResponderEliminar
  6. Parabens Helena, fico muito feliz por ti.
    Inês

    ResponderEliminar
  7. Parabéns Helena, história linda, me inspirou com certeza! Também sou louca por livros mas não leio como deveria, estou muito relapsa... Depois me indica uns bons...

    Quanto a correr atrás dos sonhos, também sinto a mesma coisa, é uma grande merda receber tantos nãos, as vezes, indiferenças aos nossos contatos... Mas um dia a nossa hora chega, assim como a sua chegou!

    Já vou ler a sua primeira coluna!!!

    Beijos, Roberta
    www.betamaia.com

    ResponderEliminar
  8. Li o teu artigo agora e AMEI!!! Quero ler mais e as tuas próximas sugestões de livros :)

    ResponderEliminar
  9. A prova viva de que vale muito a pena lutar pelo que queremos. Já quando te ouvi falar e contar a tua história, ao vivo e a cores e com sentimentos à mistura, soube que eras essa prova.

    Beijinho

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.