Plágio nos blogues

4 de janeiro de 2017




Vamos falar um pouco de plágio, sim? A partir do momento em que o digital se tornou uma forma massiva de informação disponível a qualquer pessoa, é (infelizmente) impossível fugir-se do plágio mesmo que indirecto - uma frase, uma ideia, um tema, uma opinião e, o visualmente mais fácil de identificar, uma fotografia.

Eu pessoalmente também me vou inspirando por aí. Acredito que todos inspiramos e somos inspirados por outras pessoas. Faz parte do ser humano.  Mas uma coisa é inspirar para, daí, obtermos a nossa própria ideia, outra coisa é copiar. E eu farto-me de ver blogues copiados uns aos outros. E além desse ser um dos grandes handicap dos blogues - a maioria é simplesmente mais do mesmo e com conteúdos iguais a toda a gente - é, desculpem-me, chato para caraças. E já nem vou falar dos blogues que são cópias uns dos outros (posts iguais, produtos iguais, fotografias iguais, press releases iguais com zero inspiração, zero conteúdo próprio e zero vontade em ler mais).

O que eu quero de facto falar é do plágio de fotografias no instagram. Há quem tente imitar uma fotografia de alguém que goste (farto-me de ver, por exemplo, fotografias da Sara Cabido - que tem um Instagram maravilhoso - copiadas por outras bloggers) e há quem, simplesmente, faça um printscreen dessa foto, tente mudar o filtro e publicar, voilá, como se fosse sua. Ou tiram fotografias do Google e publicam mas isso já é outra praia.

E foi isso que uma blogger se lembrou de fazer com uma minha que, por acaso, eu vi. A diferença é que a fotografia foi tirada com a máquina fotográfica (e não com o telemóvel), foi editada com filtros pagos do VSCO e, em última análise, seria muita coincidência tudo na fotografia estar igual - até a posição dos ramos das plantas (com vento e tal...) e os candeeiros acesos. 

Deixo-vos analisar.




Mas como podia ser tudo uma grande, grande, grande coincidência, antes de a abordar para lhe dizer que, no mínimo, colocava o crédito da foto, a Sara Cabido fez uma sobreposição das fotografias no Photoshop e, enfim, eram a mesma foto.

Comentei a foto a dizer que os créditos eram bem-vindos (comentário que ela apagou), abordei a blogger em questão - que não vou dizer quem é porque nem merece sequer este tipo de publicidade gratuita nem sou a favor de lavar roupa suja em público - que, muito ofendida, continuou a dizer que a fotografia tinha sido tirada por ela. Vejam:


Bem, em primeiro lugar, a fotografia que ela me mostrou que tirou com o telemóvel dela e a que acabou por publicar (minha) não têm nada a ver em termos de qualidade para terem sido tiradas com o mesmo aparelho. E, em segundo lugar, falamos de um feed de instagram que não tem fotografias propriamente com a melhor das qualidades. Acabei por desligar do assunto e terminei a conversa com um conselho: tem mais cuidado com as cópias.

Ela podia ter pedido desculpa, ter dito que de facto gostou da minha fotografia e quis partilhar, podia ter feito mil e uma coisas que não ter-se assumido como autora desta coincidência porque, e vou só dar uma razão, eu não sou nada estúpida lol. Só isso. A foto é igual, sobrepusemos no Photoshop e é a mesma e, mesmo assim, ela continuou a bater na mesma tecla.

E este é o problema do plágio: é difícil de se assumir porque é um bocadinho vergonha alheia. Por outro lado, para quem é plagiado acaba por ser, vendo o lado positivo da coisa, um sinal de que até somos bons.

Esta blogger internacional explica neste post o que sentiu por ter copiado e plagiado um texto. Vale a pena ler porque, pelo menos, assumiu o erro. E bem, eu já vi textos meus (não só do blogue) copiados, roubados e pouco ou nada modificados por aí - não só em blogues. E é triste - fuckin triste. Só para vos dar um exemplo: quando escrevi o meu texto sobre viver com ansiedade, três ou quatro dias depois vi vários sites com "testemunhos" sobre viver com ansiedade. Nesse mês, uma revista fez destaque de capa "Viver com ansiedade". Coincidência não? Quando abri para ler, muitas das ideias eram "idênticas" às que eu tinha escrito. Mas, infelizmente, ainda não há muita regulamentação nem formas de provar um plágio escrito (a não ser quando é literalmente copiado) e esta é uma zona muito cinzenta. A mim, apenas me dá confiança para continuar a escrever.

Estive bem? O que vocês teriam feito?

20 comentários

  1. LOOOL OH MEU DEUS xD A fotografia é exactamente a mesma, vê-se perfeitamente. Mas adorei a resposta dela que não te vai identificar porque a foto é dela. Eu tinha-a obrigado a colocar ou mesmo a apagar a fotografia já que fala tanto na ética. E tinha-lhe chamado de mentirosa também.

    ResponderEliminar
  2. Deparo-me com plágio diariamente. Sou designer e muuuuitos clientes meus pegam nas minhas ideias e fazem plágio o que me irrita solenemente. Usar o trabalho de outra pessoa para benefício próprio sem ter mexido uma palha é de alguém sem consciência e caracter... mas olha, pensa que se te copiam é porque és boa no que fazes certo?

    ResponderEliminar
  3. Aie! Eu vi o plagia e aliás achei que vocês se conheciam e que até eram amigas 😱
    Já tinha gostado imenso da tua foto Helena e agora vejo o meu like na outra 😅

    Se há uma coisa que odeio tambem é plagia! Pelo menos que seja só inspiração e borá a tentar fazer o mesmo ou melhor :)

    Enfim, vê o lado positivo da coisa: és uma ótima inspiração 😘

    ResponderEliminar
  4. Estiveste muito bem, acho no mínimo ridículo ser-se apanhado e mesmo assim não se ser capaz de admitir uma coisa tão óbvia! Adorei em especial o "não vamos ficar chateadas" com smile carregado de falsidade. Chateadas? Mas porque? Só se for por ter feito asneira e terem sido descobertas!
    Acho ótimo que abordes este tipo de situações, porque agora que este "mercado" está cada vez mais cheio, e como tu dizes, de coisas iguais, as pessoas tornam-se competitivas e tudo serve para uns quantos likes, nem que não seja usar aquilo que não é nosso.
    Sempre um gosto ler-te
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Em termos de fotografias é relativamente fácil de provares que é tua. Podes denunciar a conta dela por ter usado conteúdo não autorizado, ou mesmo processá-la, mas não parece que ela tenha ganho muito com essa foto... não sei se te compensa...
    Quanto aos textos é mais difícil...

    ResponderEliminar
  6. Ainda há duas semanas... Uma fotografia que tirei na praia de Esmoriz, editada por mim e publicada no meu Facebook e Instagram. E uns dez minutos depois vejo uma pessoa no Facebook da minha lista de amigos a usar a foto como foto de capa. Primeiro fiquei contente e surpreendida por terem gostado do trabalho e depois não percebi o uso da foto como se fosse da auditoria da pessoa. Isto já aconteceu no Instagram, mas nunca com pessoas que eu tivesse conhecido pessoalmente no passado. Mesmo tentando falar com educação, calma e agradecendo o facto de ter gostado da foto, levei com uma resposta amarga. Mas lá removeu a foto...Continuou com um discurso qualquer pelo messenger, discurso que não li sequer. Não sou fotografa nem nada que se pareça... Mas ao menos, acho digno que se dê o crédito a quem criou, a quem inspirou e editou. Obrigada pela abordagem a este assunto, não me sinto tão mal por ter abordado a pessoa em questão. Beijinhos Helena!

    ResponderEliminar
  7. Ainda bem que falas neste assunto... Ainda há umas semanas usaram uma foto que tirei e editei como capa de Facebook...
    Quando confrontei a pessoa ( educadamente e até agradeci por ter gostado da foto), levei com resposta amarga. No entanto removeu a foto. Continuou com um discurso qualquer sobre ética e fotografia, discurso que não li sequer. Eu não tenho diploma de fotógrafo e não sou fotógrafa. Gosto apenas de captar coisas simples e inspiro-me com o simples e sempre que uso fotos de alguém faço questão de lhe dar o destaque, de lhe dar o crédito pelo trabalho que teve. Obrigada pela abordagem a este assunto, já não me sinto tão má pessoa eheheh
    Beijinhos Helena!

    ResponderEliminar
  8. Eu já tive uma rubrica de curtas plagiada...Azar dos azares, o Sapo destacou a plaiadora num post igualzinho ao meu (e quem me lê viu essa e as outras coincidências todas). De um dia para o outro esse blog desaparecer do mapa...

    É péssimo que as pessoas sintam essa necessidade, mas sinto sempre que ninguém pode ter prazer ou aguentar muito tempo com os conteúdos dos outros...A ordem acaba por se repor.

    ResponderEliminar
  9. Acho que estiveste muito bem! Também já estive numa situação igual, o pior é que fui plagiada por um hotel de Lisbka com bastante nome. Partilhei uma fotografia de castanhas tirada na praça da figueira, eles devem ter gostado e publicaram essa mesma fotografia mas mais cortada. Falei com eles e, felizmente, assumiram o erro, pediram desculpa e deram-me os créditos da fotografia.

    ResponderEliminar
  10. Como percebo... mas não tens o ficheiro RAW? Lembra-a de que o ficheiro RAW é prova de que a foto original é tua, e que ou te identifica como autora da foto ou paga-te direitos de autor! Ou então elimina a foto de uma vez! Faz valer os teus direitos!

    ResponderEliminar
  11. Acho que estiveste mais que bem e o facto de não a denunciares (sabes que mais do que publicidade, o que ela ia receber era achincalhamento) prova que és uma pessoa com classe. Se ela vir está publicação, espero que seja o suficiente para ganhar vergonha na cara! A tua fotografia está muito bonita btw! Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Plágio sucks! :D

    As fotos é mais fácil de provar como o fizeste e bem. Quanto aos conteúdos não, porque podem efetivamente haver pessoas com ideias similares sobre determinados assuntos e pode-se desconfiar, mas não ter a certeza, o que é uma porcaria. Também acho que com a quantidade de info com que somos bombardeados todos os dias na tv, blogosfera, facebook, etc, pode por vezes até ser coincidência que se abordem os mesmos temas nos blogues nas mesmas alturas. Quanto a isto, o que será de desconfiar é se os conteúdos e a forma como são expostos não variam muito. Mas sempre que publicamos algo estamos automaticamente abrangidos pelos direitos de autor (é, não é?), portanto podemos sempre reclamar se achamos que nos estão a copiar, ou denunciar, como fizeste. Parece-me um direito fundamental. Ou não?

    Mas vá, em última instância, se te copiam é porque te admiram e apesar de isso ser uma foleirice tremenda (copiarem-te e não admirarem-te), infelizmente calculo que faz parte. Resta-nos ter pena das mentes poucachinhas que não conseguem fazer melhor do que isso: copiar.

    ResponderEliminar
  13. As pessoas não têm escrúpulos nem vergonha na cara, é incrível... Eu exigia um print da data da foto pelo bridge, não há a enganar, aparecem todos os detalhes.

    ResponderEliminar
  14. Pior que plagiar é mesmo não admitir que o fez. Tens toda a razão. Somos inspirados no dia a dia dos outros e por vezes plagiamos ser dar conta. Hoje em dias os jovens são autenticas fotocópias e a linha de pensamento segue pelo mesmo caminho. É triste mas é a realidade. Cá em casa tento ao máximo mostrar ao meu irmão (14) que ser diferente não faz mal... ele adora ler e não liga nenhuma ao futebol e ele acha-se "anormal" por isso. E os livros? Desde Hunger Games tem surgido uma saga de livros iguais mas em contextos diferentes. Ok, acho que já fugi ao assunto principal xD

    ResponderEliminar
  15. Wooow, estou chocada. Também já me aconteceu, com textos, mas com fotos ainda não (pelo menos, que me tenha apercebido). Ao início senti-me revoltada, mas com o tempo a indiferença, e o desprezo, substituíram esse sentimento.
    Sabes, no fim, tenho é pena dessas pessoas. Porque, convenhamos, quem produz conteúdo único e criativo, como fazemos, continuará a fazê-lo. Porque é-nos inato, porque gostamos, porque as palavras saem-nos da alma. Porque a criatividade é-nos intrínseca.
    Quem copia apenas sabe fazer isso mesmo. Copiar. E nunca chegará a lado nenhum com isso.
    Quanto à foto, também diria que é a mesma.
    Beijinhos.
    lefashionaire.com

    ResponderEliminar
  16. O plágio de fotos é um tema muito "sombrio" e porquê? devido aos direitos de autor, quando me aconteceu plagio de uma foto minha, numa situação idêntica no facebook, tentei ler sobre o assunto mas parece que direitos de autor sobre uma fotos é tudo menos simples...

    ResponderEliminar
  17. Estou parva :o Nem sequer vou dizer mais nada!

    ResponderEliminar
  18. Não me faz sentido, talvez por ideologias e moral que alguém copie o que quer que seja. Contudo há muita gente que, infelizmente, não pensa assim. E ainda por cima não tem coragem e discernimento para admitir os seus actos. Algumas vezes ponho fotografias/imagens no meu instangram que não são da minha autoria, mas quando o faço identifico a pessoa/página. O mesmo acontece com citações/excertos que goste. No que diz respeito a plágio de conteúdos acho incrivelmente descabido e sem sentido porque, como disseste, são muito chatos mesmo. Mas enfim, cabe a cada um lidar com a sua consciência, ou falta dela

    ResponderEliminar
  19. Solução: há plug-ins para os blogs em blogger e wordpress, que impedem o teu texto de ser copiado (nem pode ser selecionado) e as imagens de serem salvas. A menos que tirem print... mas pronto, pelo menos o principal dá para evitar.
    Eu tenho isso no meu blog eheheh :)
    estiveste bem na resposta. a foto é EXATAMENTE A MESMA xD
    beijinhos
    www.mulherxl.pt

    ResponderEliminar
  20. Olá Helena. Gostei muito do teu blog, parabéns! Quanto ao plágio, nomeadamente nas fotos, uma das formas de o combater é colocar o nosso nome em cima da foto. Assim só com corte, recorte e mais algum trabalho é que o conseguem ocultar e aí torna-se demasiado evidente o plágio! Um beijo e continua com o bom trabalho ;)

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.