Como montar e organizar um roupeiro por menos de 150€

6 de outubro de 2017


Quando mudei para esta casa, percebi que iria ter de investir algum dinheiro a sério num roupeiro - coisa que não existe em nenhum quarto. Ainda assim, tenho um espaço (uma espécie de canto entre o quarto e uma das casas-de-banho) que foi convertido em roupeiro (e que mostrei neste post) onde basicamente optei por colocar os casacos todos. Fiquei, então, com a roupa do dia-a-dia para organizar e arrumar que, durante alguns meses, esteve em cima de uma cama.

Vou ser honesta: depois de ir a várias lojas e de fazer mil e um orçamentos, o mais barato que consegui encontrar para um roupeiro de parede rondava os 500€. Decididamente, não era um valor que me apetecesse gastar - nem a prestações. Por várias razões mas a principal era óbvia: não sei quanto tempo vou ficar nesta casa. Fazer um roupeiro à medida para esta parede e daqui a uns anos mudar-me (e já não fazer sentido noutra casa) estava a matar-me o coração. Até que pensei que só me restava uma única opção: montar eu um roupeiro. E, voilá, foi a melhor decisão que tive.


A estrutura do roupeiro

A estrutura foi basicamente desenhada por mim, tendo em conta o espaço da parede e a organização que queria ter. O Ikea tem estruturas para pendurar cabides próprias que, juntas, vão criar o tipo de roupeiro que vocês quiserem. Por cima das estruturas, ia colocar prateleiras mas acabei por só colocar uma (a que está do lado esquerdo) para chapéus porque a meio da montagem percebemos que a parede não ia aguentar com este peso todo (é uma parede de shit, posso-vos garantir). Fui devolver metade das coisas que tinha comprado e, mais uma vez, tive de redesenhar o meu projeto para o tornar mais simples e, acima de tudo, que não fizesse a parede ceder.

Optei por uma prateleira grande (são daquelas ocas por dentro e que ficam coladas à parede) que não aguenta com muito peso mas iria criar a base do roupeiro e funcionaria muito bem para sapatos. E uma outra mais pequena para colocar malas. Era suposto a estrutura ter ficado com mais uma fila para cabides mas - para poupar a parede - desisti dessa ideia e comprei uma cómoda para guardar as t-shirts e os tops.




A organização do roupeiro

Para organizar a roupa acabou por ser muito mais fácil porque há mil e uma coisas que podemos comprar para criar separações. Como ainda não passei nenhum inverno nesta casa e não sei como ela é em termos de humidade, comprei duas caixas grandes no Jumbo (com rodinhas) para guardar os sapatos - neste caso, os sapatos de verão que não vou usar nos próximos meses. Acabei por só usar uma (a branca, que está debaixo da prateleira) porque na rosa coloquei calças de ganga.


Enquanto estava a organizar a roupa contei mais de 70 pares de calças de ganga - alguém precisa de tantas assim? Claro que não. É por isso que estou num processo de detox onde parei de comprar roupa (desde Abril) e onde me estou a tentar desafazer das coisas que tenho e não uso. Assim, pendurei as calças que uso mais no dia-a-dia e na prateleira coloquei outras que também uso ou quero ter à mão. Na caixa cor-de-rosa (em cima da cómoda) coloquei as calças que já não uso tanto e já alguns chapéus de inverno. Comprei no Jumbo também um cabide com quatro secções que supostamente é para calças de fato mas que me deu jeito para pendurar calças de cabedal que não quero colocar no monte para não se estragarem e ainda uma caixa pequena para colocar gorros sempre à mão.


Como já mudei para roupa de inverno (nota-se que estou assim tão desejosa que o frio chegue?), comprei um organizador de suspensão que é leve (não há riscos de me desmanchar a parede) e dá para colocar os camisolões separados e arrumados.


Comprei também no Jumbo um organizador de lenços porque tinha-os todos enrolados numa caixa e sempre que queria um tinha de os tirar a todos. Para os cintos - que também estavam todos enrolados noutra caixa - comprei também no Jumbo um cabide com aplicações próprias para cintos. Deste modo, ficam todos direitos e esticados.




Tudo isto rondou mais ou menos os 150€ naaaaaada comparado com os 500€ dos orçamentos iniciais. Tudo bem, este não é um roupeiro à la Pinterest bonitinho para as fotografias mas, por amor de Deus, é um roupeiro prático, organizado e real. Não o montei para tirar fotografias para o Instagram mas sim para tornar as minhas manhãs mais rápidas e ter a minha roupa organizada.

Espero que isto vos inspire a fazer duas coisas: a organizar mais o vosso espaço de roupa porque vai tornar as vossas manhãs menos dramáticas e a desfazerem-se de toda a roupa que não usam. Eu já estou nesse processo e podem acompanhar-me pelas redes sociais.

PS: Se se estão a questionar onde tenho as cuecas, meias e soutiens... hihihi, claro que também os uso. Estão numa cómoda no meu quarto.




5 comentários

  1. Se formos imaginativos encontramos soluções baratas e adaptáveis. Temos é que ter alguma imaginação e saber procurar soluções.

    Quando mudei de casa tinha dois problemas: casacos (casacões de inverno para ser mais específica) e sapatos a mais. Juntos com a roupa, mal cabiam no roupeiro da casa dos meus pais que era de quatro portas. Para piorar, na casa nova só tinha dois roupeiros (um no hall de entrada, de duas portas, e outro no quarto com três portas. Isso não seria uma questão importante, não fosse o facto de que ia ter que juntar à minha roupa a do Sérgio, o meu namorado. Optei por deixar o roupeiro do hall de entrada para acessórios. Lá coloquei todos os casacos, malas, chapéus, e nas três gavetas que tinha os gorros, lenços, luvas de inverno... Isso libertou-me tanto espaço no outro roupeiro para guardar a restante roupa que acabei por não precisar de muito mais para ter tudo arrumado.

    No roupeiro do quarto coloquei a minha roupa e do Sérgio (felizmente ele não tem muita). Como não havia prateleiras no roupeiro comprei uma estante branca no IKEA (não muito alta) que deu para colocar lá dentro (parecia feita à medida) e ganhei arrumação extra. Depois fiz como tu: cestinhos, caixas e voilá... ficou tudo incrivelmente arrumado e, mais do que isso, funcional.

    ResponderEliminar
  2. Olá,
    Estou agora mesmo a passar por um processo semelhante, no entanto, com uma agravante: a minha casa é um sotão!
    Sim, as rendas estão tão altas em lisboa, que decidi mudar-me para um T0+1, águas furtadas, num 4 andar (quase 5º) sem elevador. E mesmo que tivesse 500€ para gastar num roupeiro, não podia, pois não iria caber.
    A minha dúvida prende-se sempre com o prender as coisas à parede, quando a casa é alugada. Fico sempre preocupada com aquele dinheiro da caução... Estou a pensar em prender esses varões à parede, porque ia ser muito mais fácil, mas não só não tenho essa habilidade, como fico com medo de estragar algo por dentro da parede.
    Como lidam com isso?
    Obrigada :)

    ResponderEliminar
  3. E quanto ao pó? Não sentes que a roupa vai ficando com pó por estar assim na parede? Já quis fazer algo do género no meu quarto mas fico sempre a pensar se não vou ficar com a roupa suja.

    ResponderEliminar
  4. Também tenho que organizar o meu roupeiro que, por incrível que pareça, está cheio de livro :P

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. All Rights Reserved. Design by Fearne.