Welcome to the book gang

Nesta página encontram todos os livros do último ano do Book Gang com respetivos links para o Instagram (basta clicar nas fotografias).

A Mulher à Janela, A. J. Finn, Editorial Presença
Março 2018
⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️
Foi o primeiro thriller do Book Gang e tornou-se um sucesso imediato. Daqueles que uma pessoa se deita às cinco da manhã porque não consegue parar de ler; que fica de tal forma dentro da história que, quando algo forte é revelado, o nosso corpo tem as mesmas sensações. E dei por mim a fazer a minha vida durante os dois dias que demorei a ler e a pensar nas personagens, como se vivesse dentro do livro. Dou 5 ⭐️ porque é intenso, louco, impactante e perturbante (de uma forma estranhamente boa).


Eleanor & Park, Rainbow Rowell, Chá das Cinco
Fevereiro 2018
⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️
Li que era um dos melhores young adult da década... E não me desiludiu! É um livro simples, com uma escrita muito infantil (no bom sentido) que nos transporta para as emoções da nossa própria adolescência. É um YA que estou sempre a recomendar a quem quer entrar neste universo - para rir, chorar, divertir e reviver o amor juvenil que é tão intenso e mágico (e trazer alguma dessa magia para a vida adulta). Dou ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ obrigatórias.


Mulherzinhas e Boas Esposas, Louisa May Alcott, Guerra & Paz
Fevereiro 2018
⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️
Dois clássicos obrigatórios que revisitei em 2018 e me emocionaram como (provavelmente) da primeira vez. Acho que a história da família March é intemporal e uma leitura adequada a todas as adolescentes de hoje. Os livros têm tantas mensagens e ensinamentos que, no meio dos costumes da época, ainda são tão actuais. E está a ser feita uma nova versão de Mulherzinhas em Hollywood com Emma Watson, Saoirse Ronan e Meryl Streep. Dou 5 ⭐️ porque... como não dar?


Viver e Amar em Brooklyn, Emma Straub, Editora IN
Janeiro 2018
⭐️⭐️⭐️⭐️
Há um grande zum-zum em torno desta autora e andava louca para ler algo dela. E este faz justiça ao hype: é divertido e meio sarcástico, focado nas tensões dos relacionamentos. Conta a história de duas famílias nos subúrbios de NY e os dilemas do dia a dia: o sexo, a diminuição da paixão, os filhos, as saudades do passado, a rotina... Dou 4 ⭐️ porque gostei e faz-nos pensar que estamos todos a crescer. E dá vontade em ler mais da autora.



Belgravia de Julian Fellowes e A Rapariga Mais Sortuda do Mundo de Jessica Knoll, Editorial Presença
Junho 2017
⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ 
Belgravia é do mesmo criador de Downton Abbey e leva-nos numa viagem de classes sociais, famílias, empregados e conflitos. Já A Rapariga Mais Sortuda do Mundo é meio thriller, meio romance, inspirado numa experiência traumática da autora que foi vítima de uma violação em grupo. Podem ler o que na altura escrevi sobre eles neste post
Nota: só não dou 5 ⭐️ ao Belgravia porque haveria tanto mais para explorar nesta história e acabamos de ler a sentir que queríamos mais.


O Ódio Que Semeias, Angie Thomas, Editorial Presença
Outubro 2017
⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ 
Intenso, absorvente, emocionante e revoltante, inspirado no movimento Black Lives Matter. Faz-nos ver a descriminação racial por outros olhos, ao vivermos a história de Starr que vê o seu melhor amigo ser assassinado por um polícia branco. Sendo a única testemunha, terá de fazer a sua voz valer para conseguir contar a história do crime a que assistiu. Diria que é um dos melhores young adult que já li e que muito provavelmente se vai tornar um clássico.



1 comentário

Latest Instagrams

© Helena Magalhães. Design by FCD.