© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.

Buscar
  • Helena Magalhães

Néons de Lisboa



E isto não tem nada a ver com o post de hoje, mas ver exposições é um dos hobbies que mais gosto e onde, muitas vezes, gosto de ir sozinha – contrariando a minha primeira experiência num museu – simplesmente para poder sentar-me, observar e pensar.

Uma das razões porque estava já há imenso tempo para ir ao MUDE ver a Idade Gráfica (Letreiros e Reclames de Lisboa no Sec. XX) é porque sou completamente apaixonada pela nossa história. E uma das coisas que mais representava Lisboa no séc. passado eram os grandes néons dos Restauradores e do Rossio (entre outros) que, aos dias de hoje, estão a desaparecer e já praticamente não se vêem em lado nenhum. Isto pode parecer meramente publicidade mas fez parte da nossa cultura urbana numa altura em que não existiam as redes sociais nem os publiposts em todo o Instagram (momento sarcástico do dia).

Vale a pena lá passar. A exposição vê-se muito rapidamente e é bastante divertida (mesmo para irem com os filhos que vão adorar todas aquelas luzes). Vai estar até Março, é gratuita e está instalada no Convento da Trindade.










#Lisboa