Buscar
  • Helena Magalhães

Romances e expectativas das relações



Depois de ter escrito aquele post sobre a Trilogia da Herança, perguntaram-me porque criticava tanto os romances que seguem o registo ‘mulher conhece homem, homem salva mulher’. Porque, não querendo soar demasiado óbvia, é isto que continua a perpetuar as expectativas erradas que todos temos sobre as relações e a condenar-nos à insatisfação eterna.

Já ouvi tantas histórias, já li tantos emails, comentários, mensagens vossas, leitores, que partilham comigo as vossas experiências e consegui notar sempre, sempre pequenos lapsos vindos destas expectativas que inconscientemente são incutidas em nós. Não em nós, mulheres. Mas em nós, seres humanos.


O mês passado, escrevi no Observador, mesmo algo sobre isto: a cultura popular vai condenar-nos à infelicidade. A ideia de um príncipe encantado que nos salva de todos os nossos problemas é, basicamente, a fórmula mágica de toda a cultura popular – filmes, novelas, séries, livros… está em todo o lado, mesmo que disfarçada por personagens fortes, enredos polémicos e ambientes fantasiosos. 

É por isso que gosto particularmente de livros que foquem outras dinâmicas, que procurem passar outras mensagens para lá do amor à lá Romeu e Julieta e que nos ajudem a interpretar o amor e as relações de uma forma mais real. 

Mesmo para os homens, e foi o que eu escrevi no Observador, isto cria pressões e estereótipos que nem sempre correspondem à realidade. Um homem pode gostar de jogar computador ao invés de lutar com dragões e isso não faz dele pior partido. Isto é uma brincadeira, claro, mas a ideia de que um homem nos vai salvar de todos os nossos problemas é uma fantasia. 

E agora, jogando aqui no meu campeonato, também é isto que cria o grande problema de pares que vivemos actualmente. Os homens continuam a crescer com o ideal de donzela frágil que precisa deles. As próprias mulheres, mães, criam esta ideia no homem. Então, eles vão à procura dessa donzela. Mulheres independentes, inteligentes e com carreiras de sucesso acabam por os assustar.

Daí que eu tenha escrito no Observador: estaremos a tornar-nos numa geração “inamorável”? Porque nunca antes este choque de expectativas VS realidade esteve tão presente.

O que é que podemos fazer? Mudar as mentalidades. E por agora? Ler livros que sejam mais do que meros romances clichés. Deixo algumas sugestões que, sem dúvida, vão trazer alguma diferença à vossa forma de encarar o amor 🙂

E porque me estão sempre a perguntar onde é que eu arranjo descontos, é simples: procuro-os. A Fnac, durante o dia de hoje, terça-feira dia, 10 de Maio, vai estar com 20% de desconto em todos os livros, até novidades (!!!), nas compras online. 

#Livros

© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.