Buscar
  • Helena Magalhães

Santo António de Lisboa



Não há como não gostar dos Santos Populares em Lisboa que, este ano, foram especialmente abençoados com noites quentes de verão completamente fora do normal. Para mim, que sempre vivi em Lisboa (e apesar de ser muito claustrofóbica e anti-multidões), Junho é o mês mais bonito da cidade. É o mês em que o povo vem para a rua comer, beber, cantar, dançar e divertir-se pelas ruas dos bairros populares enfeitados com pompa e circunstância pelos moradores. Para quem é de cá, eu sei que isto pouco interessa ler porque é algo que conhecemos desde sempre. Mas, pelas estatísticas do Google, reparei que tenho muitos leitores brasileiros. Por isso, desafiei a Sara Cabido e a Marta Pinto de Miranda e fomos passear uma noite até alguns dos bairros populares de Lisboa para conseguirmos captar alguns frames que mostrassem o espírito de Lisboa em Junho.

Em homenagem a Santo António, São João e São Pedro, as ruas de todo o país enchem-se com balões, bandeirinhas e arcos de papel às cores. Em cada esquina há um bailarico e altares para os santos a pedir sorte, nomeadamente no amor, ou não estivessem estas festas ligadas ao solstício de verão e a antigos rituais de fertilidade. Em Lisboa, festeja-se o Santo António desde o séc. XVI. Havia danças, cortejos e procissões. Todos os bairros da cidade participavam nas festas e tentavam ser os mais vistosos – foi isto que acabou por dar origem às nossas marchas populares que, todos os anos, descem a Avenida da Liberdade. Fora da Avenida, a animação tem destaque em Alfama, Graça, Bica, Mouraria e Madragoa. Come-se o caldo verde, a sardinha e a febra assada, o pão ou a broa, canta-se e baila-se noite dentro. Há manjericos por toda a parte e as famosas quadras de amor enchem a cidade, as almas e os corações.

Todas estas fotografias foram tiradas pela Sara que não quis aparecer 🙂 Mas podem ver mais no blogue dela, tiradas por ela durante o dia.













#CULTURE #Lisboa

© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.