Buscar
  • Helena Magalhães

Dia Mundial do Livro


Desde que me lembro de mim, sempre fui uma consumidora ávida de livros. A minha mãe conta que fui das primeiras a aprender a ler. Tenho memórias de um cantinho, na sala da primeira classe, para onde podia ir quem acabava os trabalhos na aula. Era um canto com livros e eu fazia de tudo para ser das primeiras para poder desfrutar de alguns minutos a ler – as minhas primeiras leituras.

Daí que não é de espantar que os livros me fascinem tanto. E de uma forma tão intensa ao ponto de esperar, um dia, fazer disto profissão. No outro dia, na Primetag, enquanto falávamos deste tema, lancei uns quantos nomes de autores que amo. E eles disseram que não faziam ideia quem eram as pessoas de quem falava: Jane Austen, Nora Roberts, Charlotte Bronte, Isabel Allende… e eu fiquei: whaaaaaaat? São homens, pensei, é normal não conhecerem escritoras.

E Eça de Queirós? – perguntei, já quase a arrancar cabelos. Adorei aquele resumo de 20 páginas dos Maias – respondeu um deles.


É exactamente por isto que, todos os anos, a 23 de Abril, o Dia Mundial do Livro é celebrado e organizado pela UNESCO como forma de promover o prazer da leitura. Prazer que, para muita gente, é desconhecido.

Ler – para mim – significa viver milhares de vidas. Leio tantos, tantos livros e imagino-me na pele de tantas pessoas, enriqueço tanto a minha alma e experiencio tantas emoções, que acho que este é um prazer de que todos deveriam beneficiar.

Todos os livros de que vou falando por aqui são  uma pequena lista de sugestões para quem ainda não descobriu este prazer. Todos eles me marcaram de alguma forma e são livros que qualquer pessoa deve ler porque vai enriquecer a sua vida. 

Boas leituras 🙂 

#Livros

© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.