Buscar
  • Helena Magalhães

Madrid #3



As fotos deste último post não englobam o terceiro dia propriamente dito. Estivemos lá quatro dias mas acontece que não fotografámos em todos – mais por preguiça minha em andar com a máquina fotográfica. Este post engloba uma das noites (a de domingo à noite) no centro, um fim de tarde em que passámos no mercado de San Miguel (o mais conhecido) e uma tarde mais a norte, no Parque Europa.

O mercado de San Miguel fica mesmo no centro e é um dos mais antigos de Madrid. E uma passagem obrigatória para sentirem um cheirinho da gastronomia espanhola. Ironicamente, esteve quase para ser destruído devido ao mesmo problema que se passa aqui em Portugal: os produtores locais não conseguiam competir com os grandes supermercados e estavam a falir. Fechou uns tempos e, em 2009, foi inaugurado com a nova proposta de ser um mercado gourmet, o que veio trazer toda esta moda que acabou por chegar a Lisboa também.

Podem encontrar um pouco de tudo o que é tradicional em Espanha por lá, há poucas cadeiras e mesas, aviso já, mas a maioria das pessoas compra petiscos e vem sentar-se cá fora na rua.

O Parque Europa é um sítio giro para passar se tiverem uma tarde/manhã livre por Madrid. Não deixem de fazer outras coisas para ir lá – é meramente um espaço verde para passear onde estão alguns monumentos de países europeus em miniatura. A (nossa) Torre de Belém está. Nós acabámos por lá ir porque é gratuito e queríamos fugir ao centro na segunda-feira: feriado nacional e Madrid parou para celebrar, com uma parada militar, todas as ruas fechadas, passagem dos reis, and so on, and so on.

Uma das coisas mais interessantes que sinto em Madrid sempre que lá vou (e agora em especial porque apanhei o dia nacional) é o quanto eles são nacionalistas e vibram com as celebrações do país. Espanha pára literalmente no dia nacional e toda a gente vem celebrar. Na noite anterior ao feriado, estávamos no centro e havia milhares de pessoas um pouco por todo o lado. Não sinto isso aqui em Portugal – infelizmente muito devido à instabilidade política, económica e social que se vive há muito tempo.

Em contrapartida, sinto que nós somos mais hospitaleiros e esforçamo-nos por compreender os turistas. Os Espanhóis percebem muito bem o que nós estamos a dizer (tal como nós percebemos o espanhol) mas optam por dizer ‘no entiendo‘ – o que me foi benéfico porque me sinto sempre muito sensual a falar espanhol portunhol ah ah ah.

Espero, com estes três posts, ter-vos inspirado a visitar Madrid. Quem nunca – foi porque é uma cidade maravilhosa para se ir (não no verão porque ficam 40 graus). E quem já foi – porque vale sempre a pena reviver uma cidade que está a 45 minutos de Lisboa.





















FYI: vestido e colete, Boohoo.com, ténis, Adidas, sunnies, Parfois, mala, Blanco.

#TRAVEL

© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.