Buscar
  • Helena Magalhães

O meu top 10 de 2019

Este ano li muito. Muito, mesmo - provavelmente entre 60 a 70 livros. Em grande parte graças ao Book Gang e ao incentivo de lermos em conjunto. Mas isso também significa que escolher apenas 10 como favoritos foi uma tarefa muito difícil e quase dolorosa. Porque sinto-me ingrata por deixar outros que também adorei de parte. Como se não fossem tão bons. Porque são. São mesmo.


Acabei por reflectir a minha escolha tendo por base as mensagens que os livros passam, o impacto que tiveram em mim, o seu significado enquanto leitura e meio de fomentar mudanças dentro de nós e , claro, como me senti a ler.


Para 2020, o meu desafio é ler e sugerir mais autores portugueses no Book Gang. Mas, por agora, deixo-vos o meu top 10 de 2019, livros que toda a gente tem de ler.




Lá, Onde o Vento Chora

O melhor livro que li este ano, a história da Kya marcou-me profundamente. Chorei por (e com) ela, emocionei-me, tive medo por ela, sofri, sorri e todo o livro é um relato profundo da solidão, da natureza e do amor.


A Rapariga do Casaco Azul

Este ano li muitos livros da II Guerra Mundial e a razão por que escolhi este em detrimento de outros foi pelas mensagens de coragem, entusiasmo, força e solidariedade que passa. Mostra-nos a forma como podemos ter tanto impacto na vida das outras pessoas.


A Grande Solidão

Foi o primeiro livro que lemos no Book Gang e que cimentou a comunidade. Esta história leva-nos para o Alaska, para o frio, para a solidão, para uma família destruída e, ao mesmo tempo, para o amor jovem e incondicional e para uma comunidade unida que nos emociona durante toda a leitura.


Vox

Tive a sorte de entrevistar a autora (podem ler aqui) e de conversar um pouco com ela sobre esta distopia assustadora que nos faz pensar nas mudanças que estão a acontecer. Este livro aborda um mundo em que as mulheres perderam os seus direitos e não podem falar.


9 de Novembro

Adorei o novo livro da Colleen Hoover - o Verity - e foi a nossa primeira venda do Book Gang enquanto livraria. Mas o 9 de Novembro absorveu-me intensamente e fez-me sonhar com esse amor mágico que desejamos viver uma vez na vida. Conta a história de Fallon e Ben que marcam encontro todos os dias 9 de Novembro durante cinco anos.


A Educação de Eleanor

Este livro foi-me sugerido por várias leitoras do Book Gang e, quando o li, só pensava como é que nunca o tinha lido. A história da Eleanor é triste e divertida, ao mesmo tempo. Fala de solidão e traumas e faz-nos ganhar consciência e empatia pelas pessoas à nossa volta e o que se passa nas suas vidas.


O Grupo

Tinha este livro na minha lista de leituras há anos e quando o encontrei, numa livraria em segunda mão, nem queria acreditar. Um livro obrigatório para todas as mulheres. Um clássico que nos mostra como as nossas lutas não mudaram assim tanto nas últimas décadas.


Uma Lágrima na Face da Índia

O Daniel contactou-me há uns meses para ler o livro dele e foi uma fantástica descoberta que me mostrou como tenho urgentemente de trazer novos autores para o Book Gang. Este livro conta a viagem de Noah à Índia e mostra-nos a realidade de um dos países que mais mata mulheres.


O Jardim das Borboletas

Um dos thrillers mais dolorosos que li este ano, leva-nos para uma história que gira dentro de um jardim onde estão raparigas raptadas para se tornarem em borboletas (tatuadas com asas). Uma história intensa que nos mostra a resiliência das mulheres.


Pequenos Fogos em Todo o Lado

Este é daqueles livros que, ou se ama, ou se odeia. Aborda a dinâmica de duas famílias e vidas diferentes onde vamos acompanhando os dois lados das mesmas histórias. Faz-nos compreender como cada pessoa vive a sua verdade e não há certos ou errados. A série vai estrear este ano.

© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.