Buscar
  • Helena Magalhães

Onde fazer pausas em Lisboa para ler


Quem me segue no Instagram já percebeu que é uma rede social completamente pessoal e focada apenas em passar experiências. Não é um reflexo do meu dia-a-dia porque raramente coloco as fotografias em tempo real – talvez só em situações particulares, viagens e assim. É como se fosse um diário visual para acompanhar o diário escrito aqui no blogue.

Uma coisa que me cansei – pessoalmente – foi de seguir pessoas que 1) colocam 500 fotografias em fato de banho e roupas, 2) tornaram os seus Instagram’s catálogos de maquilhagem, marcas e produtos e 3) tiram centenas de selfies e fotos ao espelho apenas com o propósito de se mostrarem. Nada contra! Só que me aborrecem e não tenho paciência para ver isso. E como o Instagram agora seleciona o que vemos, procuro conseguir realmente seguir coisas de que gosto e que me inspiram diariamente.

Uma das coisas que mostro muito são fotografias de Lisboa com a hashtag #lisbonbythestyland. São basicamente sítios por onde passo, que me transmitem paz, que passam a aura de Lisboa ou onde passo algum tempo. Como sabem, trabalho muito em casa e, como não tenho um horário propriamente normal, acabo por passar grande parte do meu tempo em sítios – apenas para estar rodeada de pessoas e não estar constantemente fechada. Ando a ver se arranjo um escritório para dividir com mais duas ou três pessoas na mesma situação. Que as almas solitárias se juntem 🙂

Por isso, para hoje, preparei algo diferente e são basicamente os meus lugares favoritos para ler e escrever. Quem procura pausas em Lisboa, eis as minhas sugestões:


Lx Factory


Confesso que a principal razão porque passo taaaaanto tempo no Lx Factory é o facto de ter estacionamento sem parquímetro. Para mim, acaba por me ser útil. Mas por ser tão grande e ter tantos sítios, é fácil encontrar um buraco tranquilo para nos sentarmos. Onde passo mais tempo: Café na Fábrica, Livraria Ler Devagar e Rio Maravilha. 

Miradouro de Santa Luzia e do Jardim da Cerca da Graça

Eu sei que os miradouros estão completamente lotados de turistas e é impossível conseguir relaxar. É por isso que gosto do de Santa Luzia e do Jardim da Cerca da Graça – de todas as vezes que lá passei, estavam sempre bastante tranquilos. Aqui a minha fotografia de perfil foi tirada no da Cerca da Graça pela Catarina num final de tarde de domingo maravilhoso que tivemos.

Fnac


É fácil entender porquê, certo? Passo séculos à procura de achados, tem cafetaria lá dentro, tem sofás para ler… é certo que passo muito mais no inverno que agora, no verão, mas não há provavelmente um mês que não passe lá uma tarde.

Cafetaria do Museu de São Roque

Tem uma espécie de uma esplanada indoor e é um sítio completamente zen no meio de árvores e sombras criadas pelo claustro onde está inserida. Passo aqui bastante tempo a trabalhar quando não me apetece estar em casa. 

Passeio Ribeirinho de Belém


Agora, com toda a gente nas praias aos fins-de-semana, os jardins de Belém e toda aquela zona Ribeirinha tem estado muito mais calma. Há esplanadas, bastantes sombras nos jardins e, mesmo quando está cheio, consegue-se sempre encontrar um lugar para parar.

Quais os vossos sítios favoritos? Partilhem – para eu descobrir sítios novos 🙂

Para quem ainda não segue: @helenaimagalhaes

#Lisboa #Livros

© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.