© 2014-2019 Helena Magalhães. Todos os Direitos Reservados.

Buscar
  • Helena Magalhães

5 ideias para adoptarem em casa a tendência Hygge (como a minha)


Acho que se pode dizer que o Hygge (lê-se qualquer coisa como “hue-gah”) não é uma tendência mas sim uma atitude. Uma forma de ver a vida de forma muito serena. É a procura pelo conforto, pelo bem-estar e por aquilo que nos faz feliz em tudo o que nos rodeia.

Esta atitude faz parte da cultura dos países escandinavos desde início do século XIX. E apesar de fazer muito frio e haver poucas horas de sol, estes países são constantemente eleitos os países mais felizes do mundo, de acordo com o relatório anual da ONU. E esta felicidade é muitas vezes atribuída pela forma como as pessoas destes países vivem – do Lagom ao Hygge.

Acho que já deu para perceber que sou mesmo muito adepta desta forma de viver. Menos exposição, mais vida. Menos ter, mais ser. Menos procura por likes, mais procura por felicidade e coisas que nos dão realmente prazer. E a minha própria casa reflete muito isso. É o meu Hygge. E como trabalho e passo muito tempo em casa, talvez seja por isso que também passe tanto tempo ocupada com decoração e com estar continuamente a transformar o meu espaço de acordo com as estações ou os meus estados de espírito.


Assim, vou partilhar 5 ideias que uso para tornar a minha casa mais confortável, acolhedora e quente.

Usem texturas na vossa casa Já perceberam que uso muita coisa: mantas, tapetes sobre tapetes, tecidos sobre as cadeiras e, mesmo no verão, troco os polares por outro tipo de tecidos. Esta sobreposição de texturas ajuda a complementar  a decoração e a criar um ambiente acolhedor. Usem almofadas, papéis de parede, quadros, tudo o que possa contribuir para criar esta atmosfera quente em casa.


Muitas plantas e mais plantas Esta nem preciso de explicar, certo? A minha casa está cheia de plantas. A razão porque os países escandinavos gostam tanto de cactos é porque também não têm muita luz diária. E poucas plantas se dão bem em ambientes com pouca incidência de luz. Já eu, nunca fui amante de cactos e acabei por me render. Estes são os primeiros habitantes desta espécie na minha casa. E são uma óptima solução para quem não tem muito jeito para plantas, muito espaço ou queira ter verde em casa mas aquele tipo de verde que não obrigue a muitos cuidados.

Para quem me está sempre a dizer que tem gatos e não consegue ter plantas em casa, apostem mais em vasos suspensos do tecto. Pode ser uma boa solução e cria também um ambiente acolhedor.


Ter ao nosso redor as coisas simples da vida Que é como quem diz: livros, muito chá, café, chinelos de pelo (porque os sapatos ficam todos à porta e em casa evito que os tapetes sejam pisados com o calçado da rua), animais, filmes, séries… Criem refúgios em casas com as vossas coisas favoritas – quaisquer que elas sejam.


Dediquem tempo a vocês Cuidem de vocês, mimem-se, leiam um livro, ouçam música, dancem em casa, tomem um banho relaxante, apliquem um creme de corpo… tudo pode ser reconfortante se investirem nesses momentos em vossa casa.


Decorem a vossa casa com objectos de valor sentimental Nada vai trazer mais conforto à vossa casa do que as coisas que tenham valor para vocês, que vos tragam memórias, sentimentos e vos façam lembrar das pessoas que são. E esta é outra forma de aderir ao estilo de vida Hygge porque ter em casa objectos com história cria uma identidade e potencia o conforto emocional.




Todas as coisas em destaque nas fotografias encontram-se à venda no Jumbo.

Artigo escrito em exclusivo para Auchan.

#HOME